Guia para os clássicos: Anna Karenina

Guia para os clássicos: Anna Karenina

A sensação do leitor — de estar completamente imerso na história — deve-se ao profundo entendimento de Tolstói sobre a natureza humana e sua capacidade de nos atrair para qualquer emoção, dentro de uma infinidade delas. Ele admitiu que quando escrevia um personagem, se sentia em sua pele, por mais antiético que lhe parecesse. O resultado para quem lê é que o autor parece ter realmente vivido cada um dos desejos, aspirações e falhas dos personagens antes de colocá-los no papel.